Motorista atrasa entrega de vacinas contra a Covid-19 em MT após desviar a rota e ir a prostíbulo

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (7). Na noite desta quinta-feira (6), um motorista que não teve o seu nome divulgado foi parar na delegacia após ficar horas desaparecido enquanto fazia o transporte de vacinas contra a Covid-19. O incidente foi registrado na cidade de Santo Antônio do Leste, que fica 376 km distante de Cuiabá.

O homem tinha horário determinado para fazer a entrega mas não compareceu e não retornou as tentativas de contato da Secretaria de Saúde da cidade, que estava esperando as vacinas contra a Covid-19 e Influenza transportadas pelo homem. O motorista foi localizado por policiais horas depois visivelmente embriagado e com a justificativa que teria ido a um prostíbulo.

A Polícia Civil foi acionada no início da noite, segundo o boletim de ocorrência. O motorista fez a retirada dos imunizantes pouco depois das 15h no Escritório Regional de Rondonópolis (MT) e descumpriu o horário acertado com o setor de saúde de Santo Antônio do Leste.

O motorista não retornou as ligações e nem as mensagens do setor responsável e o caso foi tratado como um possível roubo. De acordo com a Polícia Civil, houve a mobilização de militares feita pela corporação para que fossem realizadas blitz no intuito de localizar o motorista, o que aconteceu quando ele saía de Primavera do Leste (MT), uma cidade próxima. Mas não é só isso…

De acordo com a polícia o motorista estava visivelmente bêbado e com marcas de batom pela roupa, e foi encaminhado à delegacia para dar esclarecimentos. À polícia o funcionário disse que desviou de sua rota e passou em um prostíbulo, que bebeu além da conta e se atrasou no horário determinado para fazer a entrega das vacinas. O homem foi liberado após assinar um termo circunstanciado.

Foi aberto um procedimento interno pela Prefeitura de Santo Antônio do Leste para apurar a conduta do funcionário que foi afastado de suas funções enquanto aguarda o julgamento do caso. A Secretaria de Saúde informou que as doses das vacinas foram verificadas e que não houve prejuízo com a demora. As vacinas estavam aptas para a vacinação das pessoas.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Ver completo...