Mulher, marido e policial morrem em condomínio de luxo em SP, após ocorrência de cárcere privado

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (20). Uma ação policial que aconteceu na tarde dessa segunda-feira (19) em uma casa na região da Granja Viana, no município de Cotia, na Grande São Paulo, terminou com a morte de uma mulher de 41 anos, o marido dela, de 44 anos, e um policial, vítimas de disparos de arma de fogo. Na ocorrência outro policial também foi atingido pelos disparos e está internado. A Polícia Civil informou que foi acionada para uma ocorrência de cárcere privado, mas quando a equipe chegou até o local a vítima já estava em óbito e o atirador disparou contra os agentes.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, a vítima foi identificada como Patrícia e teria sido morta por volta das 10h. Segundo a polícia, agentes do 2º Distrito Policial de Cotia foram solicitados para atenderem a uma ocorrência de suspeita de cárcere privado onde um homem estaria mantendo sua esposa refém.

“No local, o autor efetuou disparos de arma de fogo contra os agentes, que intervieram. Um policial civil foi baleado e morto e a mulher foi morta antes da chegada da polícia. A ocorrência ainda está em andamento e mais detalhes serão fornecidos após o registro do caso”, disse a nota emitida pela polícia.

Segundo o delegado, houve troca de tiros entre Ricardo e os agentes em um terreno baldio próximo a residência onde o casal morava. Na troca de tiros Ricardo matou um policial e acabou sendo morto. Na ocorrência outro policial acabou sendo atingido por seis disparos e foi socorrido. O agente passou por cirurgia e o estado de saúde dele permanece estável.

De acordo com o delegado Eduardo Brotero, Patrícia foi atingida por cinco tiros nas costas. Há também o relato de vizinhos que disseram que o casal brigava bastante e que Ricardo havia agredido fisicamente Patrícia em outras ocasiões.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Casal é encontrado sem vida em apartamento no Rio de Janeiro; filho de 12 anos testemunhou o crime

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste sábado (26). Isto porque um casal foi encontrado sem vida em um apartamento localizado no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O crime aconteceu nessa quinta-feira (24), e a Polícia Civil suspeita que o homem, que é policial, tenha assassinado a companheira e na sequência cometeu suicídio.

De acordo com informações, o filho do casal que tem 12 anos presenciou o crime e solicitou ajuda para salvar a sua mãe, Janaína Pourchet, que tinha 44 anos. A Delegacia de Homicídios da Capital, na Barra da Tijuca, está conduzindo as investigações e até o momento os agentes já tomaram os depoimentos do porteiro do prédio e de um morador. Mas não é só isso…

Segundo informações, familiares do casal devem prestar depoimentos à polícia com o objetivo de esclarecer o caso. Os investigadores ainda procuram saber se o crime é um feminicídio seguido de suicídio do policial.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Vitória da Conquista; policial é detido em festa com aglomeração de 1000 pessoas

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (11). A Polícia Militar encerrou uma festa na madrugada desse domingo (9) com cerca de 1000 pessoas e foram detidos dois homens na ocasião entre eles um policial. O evento estava acontecendo na zona rural de Vitória da Conquista, cidade que fica localizada a 515 km distante de Salvador.

Equipes da 92ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Vitória da Conquista) receberam uma denúncia anônima e se deslocaram até um Haras localizado em Pedra Branca, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). Mas não é só isso…

Viaturas da Ronda Rural daquela unidade e das Rondas Especiais (Rondesp) Sudoeste se deslocaram até o local e abordaram o responsável pelo evento. Em seguida solicitaram as pessoas presentes que estavam sem máscaras e desrespeitando o decreto estadual que traz protocolos para a pandemia de Covid-19, que se retirassem do evento.

Fico impressionado como essas festas ainda acontecem em meio a pandemia. Estamos preparados para encerrar qualquer tipo de evento que coloque em risco a vida”, disse o tenente-coronel Eduardo Viana Moreira Júnior, comandante da unidade. Foram encaminhados para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Conquista, o responsável pelo evento e o policial.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...