PF apreende 1,3 toneladas de cocaína em avião executivo no aeroporto de Fortaleza; o destino seria a Bélgica

Uma notícia é destaque nas principais manchetes nesta quarta-feira (4). A Polícia Federal (PF), apreendeu na manhã desta quarta-feira, 1,304 toneladas de cocaína, em um avião executivo que estava no aeroporto de Fortaleza, Ceará. O destino da aeronave seria Bruxelas, na Bélgica. A PF prendeu a tripulação do avião, que era composta por um passageiro espanhol e quatro turcos, e encaminhou à delegacia para ser interrogada.

A apreensão decorre de investigação da PF. A droga foi flagrada em malas, em uma aeronave executiva de nacionalidade turca. O avião decolou de Ribeirão Preto (SP) e tinha como destino Bruxelas, na Bélgica”, explicou a Polícia Federal.

A cocaína apreendida estava escondida em 24 malas que pertenciam a um passageiro espanhol. De acordo com PF, havia 50 tabletes de droga em cada mala, com um total de 1,2 mil tabletes de cocaína. A Polícia Federal apreendeu a aeronave, celulares e documentos dos acusados. A corporação iniciou o trabalho de investigação e perícia dos materiais apreendidos.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Juazeiro: Polícia Federal investiga irregularidades na compra de máscaras e teste rápido para a Covid 19 na gestão da Saúde

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (13). A Polícia Federal (PF) cumpre oito mandados de busca e apreensão na cidade de Juazeiro, na Bahia, contra servidores públicos da antiga gestão da Saúde. A ação conjunta entre a PF e a Controladoria Geral da União aconteceu na manhã desta terça-feira (13) e a estimativa é que o superfaturamento nos contratos tenham gerado um prejuízo aos cofres públicos de pelo menos R$ 1 milhão.

A operação deflagrada que foi batizada de ‘‘ Operação Carga Viral’’, investiga irregularidades em contratos de dispensa de licitação que foram realizados em Juazeiro para a compra de itens necessários ao trabalho de combate a pandemia de Covid 19. As investigações apontam que alguns servidores estiveram em conlúio com empresários, fraudando contratos e superfaturando os preços de alguns itens necessários ao combate da pandemia como kits de teste rápido e máscaras de proteção facial.

A Operação Carga Viral contou com um efetivo de 32 policiais federais e 9 auditores da CGU e de acordo com a força-tarefa houve um prejuízo estimado em cerca de R$ 1 milhão. Os acusados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação (art. 90 da Lei 8.666/93) e superfaturamento (art. 96, I da Lei 8.666/93), caso haja a confirmação das acusações apontadas pela PF.

 

Da redação do Acontece na Bahia

 

 

 

Ver completo...

PF abre inquérito para investigar Bolsonaro e apurar supostas irregularidades na compra da Covaxin

Uma notícia tem sido manchete em todos os meios de comunicação nesta segunda-feira (12). A Polícia Federal (PF) investiga suposto crime de prevaricação praticado pelo presidente Bolsonaro na compra da vacina indiana Covaxin. A negociação envolvia inicialmente a compra de 20 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 Covaxin, no valor total de R$ 1,6 bilhão. O início desta investigação atende a uma solicitação da PGR (Procuradoria-Geral da República), após denúncias feitas pelo deputado Luiz Miranda (DEM-DF) e do seu irmão, o servidor Luis Ricardo Miranda.

A investigação que iniciou nessa quarta-feira (7) está sendo conduzida pelo Sinq (Serviço de Inquéritos), área estratégica da Polícia Federal em Brasília que investiga pessoas com foro privilegiado. A PF analisará o suposto crime praticado pelo presidente e encaminhará a PGR que analisa a possibilidade de provocar o STF. A Corte poderá autorizar uma investigação contra o presidente, a depender de autorização da Câmara.

A abertura de inquérito pela PF constitui a fase inicial deste processo. Caso o STF encontre elementos suficientes para investigar o presidente, e só ele pode fazê-lo, é necessário que a Câmara dos Deputados aprove com um quórum de 2/3 dos deputados e a partir daí ocorre o afastamento preventivo do presidente da República. Mas não é só isso…

O deputado Luiz Miranda e seu irmão afirmam que avisaram o presidente Bolsonaro sobre supostas irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin. A investigação busca saber se o presidente Bolsonaro cometeu crime de prevaricação, que segundo o Código Penal constitui retardar ou deixar de praticar indevidamente ato de ofício ou para benefício próprio praticar ato contrário a disposição legal.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

PF diz que deputado Daniel Silveira tentou pular muro de residência para escapar de nova prisão

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (25). De acordo com a Polícia Federal (PF), o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), tentou pular o muro de sua casa para escapar da polícia em razão de ter em seu desfavor um novo mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nessa quarta-feira (23). Os agentes federais confirmaram a versão que Daniel Silveira voltou para a residência quando encontrou um agente.

De acordo com informações, o deputado violou 36 vezes as regras de uso da tornozeleira eletrônica descumprindo determinação da justiça. Daniel Silveira foi preso em fevereiro deste ano em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo ministro Alexandre de Morais por publicar vídeos defendendo o retorno do AI-5 e fazer ataques a ministros do STF.

O parlamentar defende que é um preso político segundo nota divulgada por seus advogados.“Seu caso já passou da hora de ser tratado nos organismos internacionais de defesa aos direitos humanos. Ele é um preso político e assim deve ser tratado”, alega o advogado André Rios que defende o parlamentar.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Plantação de maconha com mais de 78 mil pés é identificada e destruída pela polícia no norte da Bahia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quinta-feira (20). A Polícia Federal em conjunto com forças de segurança do estado, realizou uma ação da Operação Fusarium II que visa o combate de organizações criminosas responsáveis por plantações ilegais. A ação conjunta das forças policiais identificou 78.282 pés de maconha entre a segunda-feira (10) e essa quarta-feira (19).

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), informou que as plantações ilegais foram localizadas nos municípios de Curaçá, Juazeiro, Campo Formoso, Pilão Arcado, Sento Sé e Xique-Xique, na região Norte do estado da Bahia. Mas não é só isso…

De acordo com informações, os pés de maconha foram encontrados distribuídos em uma área com 28 plantações. Os agentes ainda encontraram no local 50 kg de maconha colhidos e prontos para serem comercializados. A polícia não conseguiu prender nenhum criminoso na operação e após recolher parte da droga para ser periciada, incinerou o restante.

A força-tarefa contou com a participação da PF, equipes das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes) Semiárido e Caatinga, do Grupamento Aéreo (Graer), do DPT e dos Bombeiros.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Tanque Novo: delegado da Receita Federal diz que sociedade ainda tolera crime de contrabando

Uma notícia tem circulado nas redes sociais nesta quarta-feira (19). A Operação Caravana deflagrada pela Polícia Federal (PF) em conjunto com a Receita Federal cumpriu na manhã desta quarta-feira 8 mandados de busca e apreensão contra alvos suspeitos de envolvimento em organização criminosa na cidade de Tanque Novo, que fica 712 km distante de Salvador. De acordo com o delegado da Receita Federal Andrey Soares de Oliveira, o crime de contrabando ainda é tolerado pela sociedade.

Segundo informações da polícia, o esquema criminoso chefiado por dois comerciantes de Tanque Novo movimentou algo em torno de R$ 13 milhões entre 2018 e 2020 com o uso de uma empresa de fachada. De acordo com o delegado é errado o pensamento de que comprar algum produto de origem irregular não se faz corrupção. É um tipo de prática que compromete a qualidade dos serviços públicos. Mas não é só isso…

Há um ganho aparente para o cidadão ao comprar um produto mais barato, mas há toda consequência para o estado. Primeiro, porque o não recolhimento dos tributos causa impacto nos serviços públicos e nas políticas públicas. E depois, qual indústria nacional vai querer investir, sendo cumpridora das suas obrigações, se não terá condições de concorrer com esses produtos que vem do exterior de forma ilegal e com preço mais barato?”, concluiu.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Tanque Novo: PF e Receita Federal chegam à cidade para cumprir 8 mandados de busca e apreensão

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (19). A Operação Caravana deflagrada pela Polícia Federal (PF) e a Receita Federal, levou os agentes até a cidade de Tanque Novo, que fica localizada a 712 km de Salvador, para cumprir mandados de busca e apreensão em razão dos crimes de associação criminosa, contrabando e descaminho.

A operação Caravana teve início com investigações a partir de novembro de 2019, da PF em Londrina, no Paraná, que investigou uma organização que era chefiada por dois comerciantes de Tanque Novo. A organização operava um esquema criminoso de transporte e distribuição de bebidas, cigarros e perfumes vindos do Paraguai, sonegando assim os devidos impostos.

No decorrer das investigações foram registradas ocorrências ligadas à atuação do esquema criminoso como a apreensão em Janeiro deste ano em Montes Claros, MG, de uma carga de perfumes vindos do Paraguai, que era transportada pelos líderes do grupo.

O grupo criminoso usava uma empresa de fachada sediada em Tanque Novo para lavar o dinheiro das movimentações financeiras, que segundo a PF girou em torno de R$ 13 milhões, entre 2018 e 2020. De acordo com a polícia a maior parte destes recursos iriam para empresas com sede na região da fronteira com o Paraguai.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Falsa enfermeira presa pela PF planejava lucrar R$ 600 mil com venda de supostas vacinas

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (7). A falsa enfermeira, Cláudia Mônica Pinheiro Torres de Freitas, presa pela Polícia Federal (PF), por suspeita de aplicar supostas vacinas contra a Covid-19 em empresários de Belo Horizonte, estava planejando uma venda de aproximadamente 1.000 doses da suposta vacina. Informações da PF apontam que a falsa enfermeira tinha como objetivo lucrar R$ 600 mil com as vendas.

A Polícia Federal descobriu o ato criminoso quando teve acesso a mensagens por telefone trocadas entre Cláudia e familiares. As mensagens mostram que a movimentação financeira da família ‘‘acendeu o sinal de alerta’’ nas instituições financeiras. Em um trecho das mensagens Igor Torres diz a mãe: “a mulher falou que está entrando muito dinheiro na minha conta. É suspeita de lavagem de dinheiro”.

De acordo com o delegado Thiago Severo, os dados bancários dos acusados que ainda devem ser analisados pela polícia, demonstrará o quanto de dinheiro foi movimentado pela família e quais são os envolvidos no ato criminoso.

O delegado ainda informou que muitos pagamentos foram efetuados por meio de transferência bancária e a falta destas informações impossibilitaria a identificação dos envolvidos. A análise bancária possibilitará identificar os envolvidos neste crime.

A PF conseguiu apurar que a falsa enfermeira conseguiu em apenas dois meses comprar dois carros novos, celulares e tabletes para familiares e agilizava a aquisição de um sítio. A polícia apreendeu os bens da falsa enfermeira.

De acordo com informações, até agora já foram ouvidas cerca de 90 pessoas como testemunhas e o objetivo da investigação é identificar o primeiro cliente da falsa enfermeira.‘‘Todos que eu identificar, que tiveram algum relacionamento, que se vacinaram com ela, vão ser intimados para tentar puxar o que a gente chama de paciente zero, a primeira pessoa que decidiu se vacinar com a investigada’’, disse o delegado.

Até o momento três pessoas foram indiciadas: a falsa enfermeira, o motorista que também é genro dela, e o filho de Cláudia. A falsa enfermeira responde o processo em liberdade apesar de ter sido presa em flagrante pela PF anteriormente.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Caetité: Polícia Federal prende chinês acusado de lavar dinheiro do tráfico internacional de drogas

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (5).A Polícia Federal (PF) cumpriu um mandado de prisão nessa terça-feira (4) contra um homem de nacionalidade chinesa e panamenha no município de Caetité, centro-sul da Bahia, suspeito de ser o responsável direto por lavar dinheiro fruto do tráfico internacional de drogas. O escritório da Interpol em Washington, nos EUA, informou que o suspeito, de 48 anos, faria parte de organização internacional de lavagem de dinheiro em larga escala.

As informações divulgadas pela Polícia Federal apontam que entre abril de 2016 e julho de 2017, o suspeito teria feito a lavagem de mais de novecentos mil dólares. O acusado teria feito a transferência de recursos oriundos do tráfico de drogas nos EUA e Europa para países da América do Sul e Central, e da Ásia, segundo as investigações.

Os recursos que supostamente viriam da comercialização da atividade ilícita eram colocados no sistema bancário dos EUA e em momento seguinte eram transferidos para contas bancárias em Hong Kong, que eram movimentadas pelo acusado. A Polícia Federal informou que o mandado de prisão preventiva foi decretado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), atendendo a uma representação do Escritório Central Nacional da Polícia Federal no Brasil.

Da redação do Acontece na Bahia

 

 

Ver completo...