‘Assassinos de Paulo Gustavo’, diz Paulo Coelho em críticas a negacionistas da pandemia

Uma notícia tem circulado nas redes sociais nesta quarta-feira (5) e gerado certa polêmica. O escritor Paulo Coelho, assim como milhares de outras pessoas, usou as redes sociais para prestar homenagens ao humorista Paulo Gustavo que morreu nessa terça-feira (4) por complicações decorrentes da Covid-19. Entretanto a postagem feita pelo escritor ganhou destaque ao se revoltar com os negacionistas da pandemia no post publicado em que lamenta a morte do humorista.

O escritor de milhões de livros vendidos no Brasil e no exterior se mostrou bastante indignado e falou duramente com aqueles negacionistas da Covid-19 como forma de protesto pela morte do humorista Paulo Gustavo.

Assassinos de Paulo Gustavo: quem dizia “é só uma gripezinha”, “não passa de 200 mortes”, “cloroquina resolve”, “gente morre todo dia”, “lockdown destrói o país”, “máscara nos faz respirar ar viciado”, “eu obedeço o comandante”, e por aí vai. Canalhas da pior espécie”, desabafou. Mas não é só isso…

Na fala do escritor é verificado trechos ditos pelo presidente Jair Bolsonaro. Paulo Coelho ainda respondeu o comentário feito pela jornalista e ativista LGBT+ Milly Lacombe.“Paulo Gustavo é mais uma vítima de genocídio. Um genocídio com a assinatura de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes”, comentou.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...