‘Tirar o meu pai do corte de cana’, diz filho de cortador de cana, formado em medicina, ao revelar o que vai fazer com o primeiro salário de médico

O jovem Wellington Gomes, de 29 anos, realizou o sonho em novembro deste ano e se formou em medicina. O rapaz é filho de cortador de cana e afirmou ao portal G1 que o seu primeiro salário seria para “Tirar o pai do corte de cana”, quando foi questionado durante a entrevista nesse sábado (18).

Wellington pegou o registro profissional do Conselho Regional de Medicina (CRM) no dia 26 de novembro e no dia 13 de dezembro participou da solenidade de colação. O jovem trabalhou no corte de cana-de-açúcar, assim como o pai, após perder a mãe. Saiu da zona rural de Ribeirão, na Zona da Mata Sul do estado, para estudar medicina no Recife.

O rapaz pedalava 24 quilômetros para ir e mais 24 para voltar da escola, antes de entrar na faculdade de medicina, pois o transporte não chegava até o engenho onde ele morava com a família. Wellington conta que cada quilômetro que percorreu valeu muito a pena e hoje se sente grato.

“O caminho para chegar até aqui foi muito difícil, árduo, doloroso. Parecia impossível, mas, com trabalho duro, dedicação, persistência e disciplina, você consegue transpor as barreiras que podem parecer impossíveis. O meu conselho é: persista. Não desista dos seus sonhos”, comentou.

O médico tem se esforçado e trabalha em Ribeirão, Gameleira e Primavera, além de atender em Barreiros. Segundo ele, pretende cumprir a promessa que fez ao pai.

“O que eu quero fazer é tirar o meu pai do corte de cana. Desde sempre, quando eu ainda vinha do engenho de bicicleta, tinha prometido para ele que iria fazer isso e, com certeza, vou fazer. Eu estou correndo aqui, dando um monte de plantões, para tirá-lo no próximo mês já, quando eu receber. A partir de janeiro, as mudanças vão ser significativas”, afirmou.

O jovem foi aprovado, em 2016, na Faculdade Pernambucana da Saúde (FPS), por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni), após três anos de tentativas para ingressar no curso de medicina. Os livros de estudo usados por ele custaram caro e foram custeados com a ajuda de colegas e parentes destes.

Arnaldo José Alves, de 46 anos, pai de Wellington, é cortador de cana e foi com este salário que com sacrifícios criou os filhos. O homem pega um ônibus diariamente às 5h para chegar ao local de trabalho, onde fica até 12h. A distância entre os dois pontos é de 12 quilômetros.

Arnaldo é sem dúvida o maior incentivador do filho. Porém, machucou o pé enquanto trabalhava e não pôde estar presente na colação de grau do médico da família, mas certamente estará no baile de formatura, em 21 de janeiro de 2022.

“Ele tinha ido trabalhar de manhã, cortou o pé e não conseguiu ir [para a colação]. Mas vai para o baile. Vou buscar ele de todo jeito para ir para o baile”, afirmou Wellington.

O médico falou ainda da sensação de poder ajudar as pessoas.”É emocionante. Eu não sei nem descrever direito, mas é muito bom. A sensação de dever cumprido. De realização e de gratidão, acima de tudo”, contou.

Wellington afirmou que pretende se tornar um cardiologista ou cirurgião plástico. “Estou na dúvida se faço residência em cirurgia plástica ou cardiologia. São duas áreas distintas e que eu gosto bastante. Quero trabalhar esse ano de 2022 para ajudar a família e, a partir do próximo ano, seguir a residência”, afirmou.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Polícia localiza veículo de cirurgião plástico assassinado na Barra da Tijuca

Uma notícia tem sido manchete nos principais meios de comunicação nesta quarta-feira (20). O veículo do médico Claudio Marsili, de 64 anos, vítima de latrocínio na manhã dessa terça-feira (19), foi encontrado por policiais. O cirurgião plástico foi baleado pelos criminosos na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, mesmo após ter entregado o seu veículo, uma picape Toyota Hilux.

O carro do médico foi localizado por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, na Rua Martins Pena, na Tijuca, Zona Norte. Já o veículo usado pelos bandidos foi localizado também nessa terça-feira, entre a Tijuca e o Rio Comprido, por policiais da 16ª DP (Barra) e da Delegacia de Homicídios. A polícia prendeu um suspeito de envolvimento no assassinato do médico que estava dentro do veículo.

O suspeito de participação no crime foi identificado comoThiago Barbosa dos Santos, de 38 anos, e com 13 anotações criminais em sua ficha. Dentro do carro a polícia encontrou a mochila do médico, carimbo, materiais e caneta. A polícia informou que o veículo que tem a placa clonada foi localizado em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e policiais da UPP Turano. O veículo passou por perícia e o suspeito preso foi encaminhado para a Divisão de Homicídios.

Veja o que foi apreendido pela polícia:
• Mochila com objetos do médico;
• 12 munições de fuzil;
• 1 placa dianteira e traseira Hilux;
• 1 veículo Sandero (placa REL2G85);
• 1 chave de Toyota Hillux

Uma pessoa que afirmou que teve seu veículo clonado foi à DH da capital nesta tarde. O homem informou que foi procurado pela polícia em razão de ter um Sandero com placa igual ao do veículo utilizado no latrocínio.
O músico de Belford Roxo, Nilton de Souza da Costa, informou que seu veículo estava na oficina quando a Polícia Civil o procurou para dar explicações.“Um inspetor me ligou dizendo para eu comparecer urgente na DH que meu carro foi usado num assassinato. Eu nem sabia”, disse ele.
“Fui em Belford Roxo, onde eu resido, e dois inspetores constataram que estava na oficina”, contou.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Médico é assassinado em frente da família durante assalto em praia do Guarujá

Uma triste notícia tem circulado nas redes sociais neste domingo (1º). Um assalto em uma praia do Guarujá, litoral de São Paulo, acabou por resultar na morte do médico infectologista Rodolfo Enrique Postigo Castro, de 60 anos, na tarde desse sábado (31). O médico estava com a família quando foi atingido por um disparo de arma de fogo efetuado por assaltantes.

Segundo a Polícia Civil, o médico havia almoçado com familiares e quando saíram foram abordados por dois assaltantes que levaram os pertences e dispararam dois tiros em direção ao médico. Um dos disparos atingiu Rodolfo no peito.

A família havia saído de Tatuí para aproveitar o dia no litoral de São Paulo. O crime aconteceu por volta de 15h e o médico foi socorrido inicialmente por pessoas que estavam no local. Após ter sido encaminhado para um pronto-socorro o médico não resistiu ao ferimento e veio a óbito.

O crime foi registrado como latrocínio na delegacia local e testemunhas disseram que os criminosos estavam em uma motocicleta. O autor dos disparos foi identificado como um adolescente de 17 anos e a polícia realiza rondas para conseguir capturar os suspeitos.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Casal aparece em momento descontraído pouco tempo antes de médico sofrer choque fatal as vésperas do casamento

Uma notícia tem circulado nas redes sociais neste sábado (31). O momento do trágico acidente foi relatado pelo fotógrafo que viu o médico Denis Ricardo Faria, 31 anos, falecer após levar uma descarga elétrica, nessa quinta-feira (29). O último registro feito por Teixeira, mostra Denis e a noiva felizes e pescando em uma represa na zona rural de Cariri do Tocantins, sul do estado.

A noiva postou no Instagram imagens da decoração do casamento, que ia acontecer nessa sexta-feira (30). A cerimônia estava agendada para acontecer em um espaço de festas da cidade. De acordo com o fotógrafo, o casal estava muito feliz e ansioso com a chegada do casamento.

Já na chácara, Denis e a noiva pararam próximo a um Ipê amarelo para tirar fotos, na beira da estrada.”A gente tinha levado as varas de pescar porque ele era fã, ele amava pescar”, contou o fotógrafo.

Quando o casal chegou à chácara, se sentaram em um píer e simularam uma pescaria.”Eles sentaram, colocaram os pés dentro da água. Eu peguei a canoa para não pisar na água, fiquei a uma distância de três a quatro metros deles.

Começamos a tirar as fotos. Tiramos umas 10 fotos e falei para eles: ‘Denis, para mim já deu, está bom, vamos nos deslocar para o lado e finalizar com uma foto’. Ele falou assim: ‘Teixeira, eu quero fazer a foto lançando a linha com a isca. Ele falou e já foi lançando. Como ele estava na contraluz, ele não viu o fio que levava energia para a cabana”, contou.

De acordo com Teixeira, a linha ficou presa no fio elétrico e Denis tentou cortá-la com os dentes, mas sem sucesso. O fotógrafo teria se oferecido para ajudar, mas o médico disse que era perigoso por conta de uma possível descarga elétrica.

“Eu cheguei com a canoa perto, ele entrou descalço e começou a tirar a linha com a mão, mas sem triscar no fio. Já estava terminando, ele se desequilibrou e no reflexo, no impulso, para não cair, ele se apoiou no fio com a mão direita e já começou a receber a descarga elétrica.”

O fotógrafo disse que a noiva ficou desesperada ao perceber que o médico havia levado um choque e começou a gritar. Teixeira disse que tentou ajudar o médico, más que não foi possível por conta de uma descarga elétrica que levou e por ter caído na água.

“Ele estava em pé segurando o fio, recebendo a descarga, dentro do barco. Eu estava dentro do barco também, mas estava calçado, se eu não estivesse com sapatos, eu estaria morto. Eu dei com o remo uma, duas, três, quatro vezes, o fio não quebrava.

Eu não conseguir rachar o fio. No desespero fui tentar empurrar ele, quando eu trisquei, eu recebi a descarga, que me jogou para fora do barco. Eu caí na água com câmera fotográfica, molhou tudo. Meu braço ficou um pouco duro, mas logo eu consegui voltar. Eu fui para cima dele, a Kamila falou: ‘Não vai porque você vai morrer'”, disse emocionado.

Teixeira ainda contou que ele e a noiva gritaram para que um funcionário do local desligasse a rede elétrica, mas o homem não ouviu porque estava distante uns 600 metros.

O médico caiu na água assim que a corrente elétrica foi desligada. Os Bombeiros foram chamados e confirmaram a morte do médico. Os Bombeiros ainda disseram que o fio que provocou o acidente tinha alguns pontos sem camada de proteção.

Denis era servidor da Secretaria Municipal de Saúde e a prefeitura de Gurupi emitiu nota lamentando o falecimento do médico.“Prestativo e sempre educado, Denis era muito querido pelos colegas de profissão e também pelos pacientes. Sua morte prematura deixa todos consternados e de luto, por esta grande perda”, disse a nota.

Da redação do Acontece na Bahia

 

 

Ver completo...

Médico de 24 anos perde a vida em grave acidente de carro na Chapada Diamantina

Uma triste notícia tem circulado nas redes sociais nesta sexta-feira (25).Um grave acidente de carro na madrugada dessa quinta-feira (24) vitimou o jovem médico Hermínio Vitor Amaral de Aguiar, 24 anos, em um trecho da via conhecido pela quantidade de ocorrências, que fica localizado entre as cidades de Rui Barbosa e Itaberaba, na Chapada Diamantina.

O jovem médico ‘Vitor’, como queria ser chamado, era natural de Vitória da Conquista e havia se formado em Medicina na Universidade Salvador (Unifacs).Trabalhava ultimamente na cidade de Ibiquera e a prefeitura local lamentou a morte do profissional por meio das redes sociais.“Com imensa tristeza comunicamos o falecimento do Dr. Hermínio Vitor. A Prefeitura de Ibiquera manifesta seu apoio e condolências a familiares e amigos(as), bem como agradece a todos os serviços prestados ao município.”

Houve várias manifestações de amigos lamentando a morte do médico, entre as quais a do prefeito de Ituaçu, Phellipe Brito:“Vitão, gratidão pela sua alegria e pela amizade. Cumpriu sua missão levando alegria e um astral lá em cima para todos. Descanse na eternidade”, publicou o prefeito no Instagram.

O médico era filho de Hermínio Aguiar e de Sandra Rúbia Matos Amaral. Vitor também era irmão de Lívia Amaral Flores que foi advogada inscrita na OAB, subseção de Vitória da Conquista. Por esta razão a Ordem dos Advogados do Brasil lamentou a morte do jovem médico e se solidarizou com a família. O velório de Vitor aconteceu das 6h às 14h desta sexta-feira (25) e o sepultamento foi realizado às 15h do mesmo dia no Cemitério Memorial das Acácias, em Vitória da Conquista.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Victor Teles de apenas 20 anos se torna o médico mais jovem do Brasil; ‘enfim médico’

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (12). José Victor Menezes Teles, nascido em Itabaiana, SE, tinha 14 anos em 2015 e sua história ganhou repercussão nacional quando foi aprovado em medicina na (UFS), Universidade Federal de Sergipe. Na época o jovem havia feito mais de 750 pontos no Enem e sua redação teve 960 de nota. O jovem precisou de autorização judicial para ter direito de cursar a vaga.

A sua trajetória rumo a aprovação foi contada em um livro escrito por ele em 2015 que se chamava‘‘como vencer aos 14’’, o qual foi sucesso de vendas. A história de Victor Teles foi mostrada naquele mesmo ano no programa Domingo Legal, no SBT, e o jovem que naquela ocasião estava na companhia dos pais Aline e Tostão, que são professores, foi chamado de ‘‘menino gênio’’ por Celso Portiolli. Mas não é só isso…

A atenção se volta mais uma vez para Victor Teles, porque hoje aos 20 anos ele é o médico mais jovem do Brasil. A sua formatura ocorreu nessa terça-feira (11), no Campus da UFS de São Cristóvão, onde o jovem estudou e se tornou médico.

ENFIM, MÉDICO! Concluo, oficialmente, o curso de Medicina e recebo do magnífico reitor Prof. Valter Santana o título de MÉDICO. Com meus 20 anos completos assumo a responsabilidade de cuidar das pessoas e promover a ciência. O MÉDICO MAIS JOVEM DA HISTÓRIA DO BRASIL!”, postou Victor, em suas redes sociais. A pandemia, no entanto, deixou a cerimônia restrita, onde 28 estudantes colaram grau ao lado de Victor Teles.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...