Bebê de três meses é encontrado sem vida com vários hematomas pelo corpo e indícios de agressão; mãe foi detida pela população local

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (17). Um bebê de três meses identificado como Álvaro Daniel, foi achado sem vida nesta manhã de hoje (17), dentro da casa de seus pais. A mãe do bebê identificada como Alice da Silva, 24 anos, foi detida por populares na comunidade Lagoa do Mato, zona rural do município de Luís Gomes, Rio Grande do Norte. Segundo informações, a mãe do bebê havia passado a noite anterior embriagada.

A Polícia Militar esteve no local para investigar o caso e descobriu que o bebê apresentava vários hematomas pelo corpo, além de estar ensanguentado, com indícios de agressão e maus tratos. A investigação não descartou a possibilidade de assassinato.

A mãe do bebê foi detida pela população e encaminhada para prestar depoimento na sequência. Este crime deixou a comunidade local indignada pela crueldade com que aconteceu. As investigações continuam para se apurar possíveis responsabilidades e é esperado o posicionamento das autoridades para definir a linha de investigação que será adotada.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Após neta ser encontrada morta no interior de São Paulo, avó afirma que a ‘ficha não caiu’; um pastor é acusado do crime

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (14).Luzia Aguiar, 63 anos, que é avó materna de Aguida Fernandes Freitas,14 anos, desabafa sobre o desaparecimento da neta que aconteceu em Pariquera-Açu, interior de São Paulo.”A dor é imensa e a revolta também. Foi tirado de nós nosso pedaço mais precioso. Era uma menina ainda com alma de criança, brincalhona, alegre e meiga. A ficha não caiu”. De acordo com a polícia, um pastor é acusado de ter matado a adolescente e as investigações são no sentido de localizar o suspeito que não teve a sua identidade revelada.

O desaparecimento de Aguida foi na terça-feira (11), por volta de 19h30,em frente a casa da família que fica na rua Augusto Gauglitz. A jovem havia pego o celular da irmã, porém depois do desaparecimento o pai tentou ligar para a filha, mas a ligação terminava na caixa postal. No dia seguinte o pai de Aguida registrou o seu desaparecimento na delegacia, depois de tê-la procurado por vários bairros pela localidade. Houve a informação de uma amiga da adolescente que havia um rapaz próximo de Aguida no momento em que estava nas proximidades de sua casa.

O corpo da adolescente foi encontrado em um terreno nessa quarta-feira (12) ao lado da casa que havia sido indicada anteriormente a qual se encontrava vazia. Aguida tinha hematomas na região do pescoço e lesão na boca. As investigações apontaram que o homem que foi descrito palas testemunhas é um pastor que tinha a intenção de se mudar com sua família para a residência citada. De acordo com o delegado Fábio Maia, responsável pelas investigações, o acusado abandonou a sua família e desapareceu após o corpo da jovem ser encontrado.

A avó de Aguida afirmou em entrevista que ainda não conseguiu entender o que aconteceu com a neta.”É muito difícil tudo isso. O sentimento de toda a família é de querer justiça, porque isso não pode ficar impune, ela era uma criança. É horrível isso, a gente vê acontecer com tantas meninas e nunca imagina que vai acontecer na nossa família”, desabafa. Mas não é só isso…

De acordo com Luzia a neta era muito responsável e disse que ficou desesperada com o seu desaparecimento. “Mesmo preocupada, ainda não imaginava que isso iria acontecer. Quando liguei para ter notícias, meu neto falou que já tinham encontrado o corpo dela. Foi a notícia mais devastadora que já recebi. A mãe dela está arrasada, não conseguiu nem ver o enterro”, contou a avó.

O corpo de Aguida foi enterrado na tarde dessa quinta-feira (13) sob forte comoção. Muitas pessoas lamentaram a morte da adolescente por meio das redes sociais. A Diretoria de Ensino de Registro lamentou a morte da adolescente.”Pedimos a Deus que conforte os corações de familiares e amigos neste momento de dor e tristeza”, disse o órgão.

“A minha neta tinha sonhos pela frente, e quem fez isso não pensou em nada disso. A saudade que fica é muito grande e dolorida. Eu acredito muito em Deus, e sei que a justiça será feita. O cara que fez isso destruiu duas famílias, a nossa e a dele, também. Porque imagino como também deve estar a esposa dele, e peço a Deus também por ela e seus filhos”, concluiu a avó.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...