Estudante que se atrasou para o Enem por precisar amamentar filho de cinco meses ganha bolsa de estudos em faculdade

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (23). O caso envolveu a estudante Débora Gomes, de 26 anos, que se preparou para fazer o Enem e por conta de desafios que enfrenta chegou atrasada e não conseguiu fazer a prova.

Um exame com este nível de complexidade exige muito tempo de dedicação e planejamento e no caso de Débora, que é mãe de duas crianças, foi um enorme desafio conseguir chegar antes do fechamento dos portões.

O motivo pelo qual ela se atrasou foi em razão de precisar amamentar seu filho.‘‘Tenho em bebê de cinco meses e ele mama. Foi por causa da amamentação que demorei’’, contou Débora, que não conseguiu entrar para realizar o exame.

No entanto, uma oportunidade apareceu para o jovem mãe que foi procurada por algumas faculdades particulares que ofereceram bolsa de estudo integral. A estudante aceitou uma bolsa de estudo ofertada por uma instituição de ensino localizada no centro de Recife.

Foram oferecidas à jovem, bolsas de estudo de algumas faculdades com 100% de gratuidade.‘‘Estou muito grata, primeiramente a Deus, e segundo à faculdade (escolhida)’’, contou Débora.

A estudante ainda não decidiu qual curso vai escolher.‘‘Ainda estou escolhendo o curso. Vamos resolver, vamos fazer uma reunião e eu estou decidindo ainda o curso’’, explicou.

Moradora da Ilha de Joana Bezerra, área central do Recife, Débora se surpreendeu com a repercussão do caso e com as ofertas que lhe foram feitas.‘‘Não esperava tanta repercussão e apoio. Estou muito entusiasmada e pretendo investir nos estudos, para que possa entrar no mercado de trabalho e continuar na luta pela concretização dos meus objetivos’’, concluiu Débora.

Da redação do Acontece na Bahia

 

 

 

Ver completo...

Pedreiro retoma os estudos com sonho de ser engenheiro e participa pela 1ª vez do Enem

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (22). O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) iniciou na tarde desse domingo (21). Na cidade de Feira de Santana, a movimentação em frente às escolas ocorreu conforme o esperado.

O pedreiro Fabiano de Jesus, 41 anos, casado e pai de um menino, marcou presença no exame pela primeira vez. Fabiano mora no distrito de Humildes e fez as provas no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães.

Fabiano contou, em entrevista, sobre o sentimento de estar presente no Enem este ano e da oportunidade que surgiu em seu caminho. O pedreiro disse que precisou abandonar os estudos quando ainda era criança e só voltou a estudar há quatro anos.

Apesar das dificuldades, o pedreiro sonha em se formar como engenheiro civil para proporcionar uma vida melhor para sua família.

Me preparei estudando muito, com o objetivo de fazer um curso de engenharia civil. Na infância eu perdi meu estudo e voltei agora, e consegui essa oportunidade de estar aqui. Tenho a agradecer muito a Deus, por ter voltado a estudar. Já tem quatro anos que eu estudo”, relembrou.

Fabiano considera o primeiro dia de provas o mais complicado, por conta da presença da redação. Por ser uma pessoa muito caseira, Fabiano acredita que aproveitou bem o tempo disponível para se aprofundar nos estudos.

Estou confiante. Eu já estou ficando coroa e fiquei em casa estudando para alcançar um objetivo maior”, concluiu.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Feira de Santana: jovem que tirou 980 na redação do Enem estudando em casa sem energia elétrica passa em Medicina na UFRB

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (29). O jovem Matheus de Araújo Moreira Silva, 25 anos, morador de Feira de Santana, cidade que fica localizada há 100 km de Salvador, já tinha sido notícia anteriormente por conseguir 980 na prova do Enem 2020 estudando em uma casa simples, sem energia elétrica e internet. O jovem agora vive dias de glória após ser aprovado em Medicina na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), após uma preparação que durou quatro anos.

Matheus já começou o curso de Medicina nessa segunda-feira (28), com as aulas sendo transmitidas a princípio de forma remota.“Para mim foi surreal, foram oito anos fazendo Enem. Há quatro anos que eu tento fazer medicina, então é um bom tempo estudando”, contou o jovem em entrevista ao portal G1.

O jovem realizou o processo de seleção da UFRB por quase 30 dias e após a conquista do objetivo será o primeiro médico da família e também da comunidade quilombola à qual Matheus pertence.“Eu só vou acreditar quando passar essa pandemia e eu poder me mudar para Santo Antônio de Jesus, que é onde tem o polo que eu vou fazer medicina”, disse.

Minha família e minha comunidade quilombola de Antônio Cardoso estão super felizes, porque é o primeiro médico da família, então eles estão em êxtase, em festa, por isso tudo, porque eles viram o meu esforço durante esse período todo. Estão muito, muito alegres’’. Mas não é só isso…

O objetivo de Matheus agora é conseguir formas de manter as despesas do estudo. Disse que pretende conseguir um estágio e até realizar uma ‘‘vaquinha virtual’’. “Eu pretendo agora montar uma vaquinha para a manutenção do curso até eu conseguir uma residência universitária e, nesse momento que eu vou ter aulas remotas, quero achar um horário para eu conseguir um estágio, para conseguir um dinheiro e me manter”.

Eu estou bastante honrado em poder fazer o curso que eu irei possibilitar mudanças de vida de várias pessoas. É um sonho se concretizando”, contou Matheus Silva, lembrando que as preocupações de agora não diminuem a sua alegria.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...