“Para mim foi muito triste. Minha família, meus filhos estão tristes.” afirmou o pai de Eloá sobre a morte da mulher que recebeu o coração da sua filha

Uma triste notícia chamou a atenção dos internautas nesta manhã de quarta-feira (5). Após receberem a notícia da morte da vendedora Maria Augusta da Silva dos Anjos, de 51 anos, que havia recebido o coração da estudante Eloá Cristina da Silva Pimentel, morta a tiros pelo ex-namorado durante sequestro em 2008 em Santo André (SP), os pais da jovem lamentaram nas redes.

“Eu não esperava essa notícia. Eu estava torcendo para Augusta se recuperar. Para mim foi muito triste. Minha família, meus filhos estão tristes. Até porque amanhã [5 de maio] minha filha Eloá faria 28 anos se estivesse viva. Augusta era como uma filha para mim também, pois ela carregava o coração de Eloá”, afirmou Ana Cristina Pimentel ao G1.

A vendedora faleceu na segunda-feira (3) vítima da Covid-19 e suas complicações. Ela ficou internada no hospital Santa Terezinha desde o dia 25 de abril em Paraupebas, no Pará. No dia 27, ela precisou ser intubada.

A sobrinha da vendedora lamentou o falecimento da tia nas redes sociais: “Ligaram do hospital no final da tarde e hoje foi o dia escolhido: Nosso Pai celestial recolheu a Augusta para a vida eterna, para morar ao seu lado, para abraçá-la e dizer ‘Ah filha, que bom que você chegou, vem aqui perto do Papai’. Hoje, chegou ao fim todo seu sofrimento, sem remédios, sem cirurgias, sem agulhas, sem máquinas… apenas a grandiosa face de Deus!”.

Da redação Acontece na Bahia.

Ver completo...