Três suspeitos são presos após matar pai de PM que se recusou a obedecer ordem de facção e deixar residência no CE

Uma notícia tem circulado nas redes sociais neste sábado (17). A Polícia Militar prendeu nessa sexta-feira (16), no bairro Quintino Cunha, três homens suspeitos de envolvimento na morte do pai de um PM. Segundo a polícia, o homem teria se recusado a acatar determinação dada por facção criminosa para que deixasse sua residência. O crime organizado na região havia expulsado outros moradores e ordenaram o idoso, de 70 anos, a sair do imóvel com sua família.

Segundo a polícia, a facção criminosa havia pedido várias vezes para o morador deixar o local, mas ele não aceitava a determinação e permanecia no imóvel. Ainda segundo a polícia, o fato de um traficante ter sido preso nessa quinta-feira (15), fez com que os criminosos do local deduzissem que o morador tenha dado alguma informação à polícia, e pode ser que o crime tenha sido motivado por vingança.

Depois que o caso foi registrado, a Polícia Militar e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizaram buscas e conseguiram prender o trio suspeito de cometer o crime. Após a prisão, os acusados foram encaminhados à sede da especializada, que fica no Bairro de Fátima.

Após o crime a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), isolou a área e colheu indícios para esclarecer o caso. Os homens foram presos em flagrante e responderão por homicídio qualificado com agravante por se tratar de crime conta agente de segurança.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Irmãs gêmeas são executadas no CE com requintes de crueldade e assassinos divulgam vídeo na internet

Uma triste notícia tem circulado nas redes sociais e gerado revolta entre os internautas nesta quinta-feira (15). Um crime bárbaro aconteceu no município de Pacajus, região metropolitana de Fortaleza Ceará, envolvendo duas irmãs gêmeas, de 18 anos, que foram mortas com tiros na cabeça. As jovens foram identificadas como Amanda e Amália e está em andamento as investigações para se chegar aos autores deste crime.

Os assassinos gravaram o momento em que o crime aconteceu e divulgaram as imagens nas redes sociais. Na gravação as jovens aparecem com as mãos atrás da cabeça e na sequência os disparos são ouvidos.

Amália era mãe de um filho de seis meses e uma filha de três anos enquanto Amanda deixa uma filha de três anos. A Polícia Civil investiga o caso e procura identificar a autoria e motivação para este crime que causou muita revolta entre os moradores locais.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...