DPE pede R$ 200 milhões em ação envolvendo morte de tio e sobrinho em supermercado

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (3). A ação movida contra a rede de supermercado Atakarejo pela Defensoria Pública Estadual (DPE), da Bahia, estabelece uma indenização de R$ 200 milhões pela morte de Yan Barros da Silva, de 19 anos, e o tio Bruno Barros da Silva, 29 anos, mortos em 26 de abril deste ano.

O tio e sobrinho furtaram pacotes de carne do supermercado Atakarejo, no bairro Amaralina, em Salvador, e na ocasião foram pegos por seguranças. Horas depois foram encontrados mortos dentro do porta-malas de um carro, com marcas de tiro e sinais de tortura, no bairro de Brotas.

A DPE explica que a Ação Civil Pública foi movida por danos coletivos contra a população baiana negra e consumidora. Segundo a DPE, o valor será destinado para a criação de um fundo estadual de combate ao racismo.

A Defensoria ainda demanda que o supermercado que é “um dos maiores atacadistas do país”, implemente programas antirracistas nas suas unidades, para todos os funcionários, incluindo terceirizados.”O plano deve contemplar temas como o tratamento à população carente, a abordagem pacífica, evitando violência verbal ou física, além de formas de combate à discriminação racial de gênero”, disse a DPE. A ação será julgada pelo poder judiciário.

A Polícia Civil da Bahia prendeu no final de junho um homem suspeito de ter descartado os corpos de Yan e Bruno. Seguranças do Atakarejo entregaram tio e sobrinho para traficantes que torturaram assassinaram a dupla.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

‘Caso Atakarejo’; suspeito de envolvimento na morte de tio e sobrinho morre em confronto com a polícia

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (2). Um confronto entre policiais militares e um homem na noite dessa quinta-feira (1), acabou na morte deste no Rio Vermelho, em Salvador. O suspeito foi atingido no confronto quando a Polícia Militar deflagrava a Operação Intensificação Tática, com agentes da Rondesp, Central e RMS.

A Polícia Militar informou que os agentes policiais foram confrontados por homens armados e na troca de tiros um suspeito foi atingido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado, onde veio a óbito posteriormente. Mas não é só isso…

O homem suspeito atingido na troca de tiros foi identificado como Matheus Santana de Assis, 25 anos, que tinha em seu desfavor um mandato de prisão por envolvimento no inquérito do caso ‘‘Atakarejo’’, no qual tio e sobrinho acabaram mortos por furtarem carnes do supermercado.

Na operação policial foi apreendido 77 pinos de cocaína e uma pochete, além de uma pistola calibre 380.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Instituições ligadas ao movimento negro se reúnem em manifestação a favor de justiça no caso Atakarejo

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (14). Entidades ligadas ao movimento negro fizeram uma manifestação nessa quinta-feira (13) pedindo justiça em um protesto que foi realizado em frente ao Atakarejo do Pernambués.

Os manifestantes pediam justiça por Yan e Bruno e comunidade do Jacarezinho. Os representantes das Instituições disseram que o protesto queria ir de encontro a ‘‘ falsa abolição’’. O protesto teve o apoio de várias organizações sociais, centrais sindicais, partidos de esquerda, deputados estaduais e vereadores da capital baiana. Mas não é só isso…

A manifestação ainda tinha como objetivo fazer reivindicações de direitos para a população negra mesmo após 133 anos de abolição da escravidão, despertar o olhar das pessoas para os muitos casos de homicídios e violência que sofrem, falar da exclusão no que diz respeito a ações afirmativas e a efetiva garantia de direitos estabelecidos por lei para a população negra mesmo depois da absolvição há mais de meio século.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...