Mulher, marido e policial morrem em condomínio de luxo em SP, após ocorrência de cárcere privado

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (20). Uma ação policial que aconteceu na tarde dessa segunda-feira (19) em uma casa na região da Granja Viana, no município de Cotia, na Grande São Paulo, terminou com a morte de uma mulher de 41 anos, o marido dela, de 44 anos, e um policial, vítimas de disparos de arma de fogo. Na ocorrência outro policial também foi atingido pelos disparos e está internado. A Polícia Civil informou que foi acionada para uma ocorrência de cárcere privado, mas quando a equipe chegou até o local a vítima já estava em óbito e o atirador disparou contra os agentes.

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes, a vítima foi identificada como Patrícia e teria sido morta por volta das 10h. Segundo a polícia, agentes do 2º Distrito Policial de Cotia foram solicitados para atenderem a uma ocorrência de suspeita de cárcere privado onde um homem estaria mantendo sua esposa refém.

“No local, o autor efetuou disparos de arma de fogo contra os agentes, que intervieram. Um policial civil foi baleado e morto e a mulher foi morta antes da chegada da polícia. A ocorrência ainda está em andamento e mais detalhes serão fornecidos após o registro do caso”, disse a nota emitida pela polícia.

Segundo o delegado, houve troca de tiros entre Ricardo e os agentes em um terreno baldio próximo a residência onde o casal morava. Na troca de tiros Ricardo matou um policial e acabou sendo morto. Na ocorrência outro policial acabou sendo atingido por seis disparos e foi socorrido. O agente passou por cirurgia e o estado de saúde dele permanece estável.

De acordo com o delegado Eduardo Brotero, Patrícia foi atingida por cinco tiros nas costas. Há também o relato de vizinhos que disseram que o casal brigava bastante e que Ricardo havia agredido fisicamente Patrícia em outras ocasiões.

Da redação do Acontece na Bahia

Ver completo...

Riachão do Jacuípe: atirador deixa duas pessoas mortas e a terceira ferida em crime que deixou a população assustada

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais neste domingo (18). Uma tragédia ocorrida na noite dessa sexta-feira (16), na cidade de Riachão do Jacuípe, 193 km distante de Salvador, vitimou dois jovens identificados como Rafael da Silva Rios e Mamara Sena, 27anos. Além de Rafael e Mamara, que vieram a óbito após terem sido alvo de disparos de arma de fogo, outra pessoa ficou ferida no atentado e ainda não foi divulgado boletim médico atualizado sobre o seu estado de saúde.

O crime aconteceu próximo a um bar no alto do cemitério, por volta das 21h30, e pouco tempo depois chegava a equipe de resgate que encontrou Rafael já em óbito. Mamara faleceu meia hora depois, quando era encaminhada para o Hospital Geral Cleriston Andrade, em Feira de Santana. Há também a informação de que outras duas jovens teriam sido atingidas pelo atirador e ambas foram encaminhadas para o hospital municipal, mas esta informação ainda precisa ser apurada. O estado de saúde da terceira pessoa ferida ainda não foi informado. Segundo as investigações preliminares, Rafael foi atingido por dez disparos de arma de fogo e as investigações precisam apontar se as jovens atingidas foram vítimas de balas perdidas ou se foram atingidas intencionalmente.

Três indivíduos em um carro de cor prata e de placa não identificada teriam tentado matar um jovem sem êxito, no Bairro do Cruzeiro, momentos antes deste crime ocorrido no Alto do Cemitério. Um veículo com as mesmas características teria sido avistado no Alto do Cemitério e encontrou os jovens próximos a uma distribuidora de bebidas. Dois homens desceram do veículo e efetuaram muitos disparos que atingiram Rafael e os outros jovens que estavam próximos. A polícia investiga o caso e procura saber a autoria e a motivação para este crime.

Da redação do Acontece na Bahia

 

Ver completo...