Após ter se submetido a duas cirurgias plásticas, Lidiane Aparecida Fernandes Oliveira, de 39 anos, não resistiu e veio a óbito. A mulher realizou os procedimentos cirúrgicos no Instituto Mineiro de Obesidade (IMO), que fica localizado na região de Belo Horizonte, Minas Gerais.

Lidiane realizou dois procedimentos estéticos, a abdominoplastia e a lipoaspiração. A morte da mulher foi confirmada pelo Hospital Vera Cruz, durante a madrugada, nessa terça-feira (7).

Segundo informações da irmã da vítima, poucas horas após a cirurgia, ela apresentou falta de ar e dores no corpo. No momento em que a irmã de Lidiane chegou com os médicos, a paciente já estava desacordada. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), foi acionado e Lidiane precisou ser intubada, após ter sido transferida para hospital.

A polícia informou que Lidiane faleceu em razão de uma embolia pulmonar. O custo dos procedimentos estéticos foi de R$ 20,5 mil, segundo o marido de Lidiane. O homem disse que procurou o cirurgião responsável, que se chama Lucas Mendes, após ter sido informado sobre a morte de sua esposa.

O médico afirmou que o procedimento teria ocorrido bem e que Lidiane estava no quarto. O profissional contou que não trabalha no local e que apenas utilizou as estruturas para realizar o procedimento estético. O local não possuí CTI (Centro de Terapia Intensiva).

Da redação do Acontece na Bahia

Assuntos relacionados

Jacaré é morto a tiros por policiais após dilacerar braço de bebê e atacar tio em lago de GO

Uma notícia tem gerado bastante repercussão nas redes sociais nesta segunda-feira (3) e surgiu após a declaração feita pela Polícia Militar de Goiás que afirmou que foi preciso matar a […]

São Gabriel: Acidente envolvendo uma moto e animal na rodovia tira a vida de enfermeira e deixa outra pessoa ferida

Uma triste notícia está circulando nas redes sociais nesta segunda-feira (3). Isto porque na noite desse sábado (1º) uma mulher morreu e outra ficou ferida em um grave acidente entre […]