O jogador de vôlei italiano, Roberto Cazzaniga, envolvido em um caso polêmico nesses últimos dias, concedeu uma entrevista ao “Domingo Espetacular” da (RecordTV). O atleta foi enganado por uma mulher, com quem manteve um relacionamento por 15 anos, e que se dizia ser a modelo brasileira Alessandra Ambrósio. Roberto contou que não sabia quem era a modelo brasileira e falou sobre os repasses de valores que fez a Valeria Satta, verdadeiro nome da mulher italiana acusada de estelionato.

Valeria Satta usava o pseudônimo de “Maya”, alegando que o fazia para ser discreta, pois na verdade, ela era uma modelo famosa. Algum tempo depois, porém, ela contou ao jogador que seria a modelo Alessandra Ambrósio.

“Eu, sinceramente, não sabia quem era. Nem que era uma modelo. Quando ela me disse que era Alessandra Ambrósio, eu acreditei”, disse o jogador. A golpista dizia que suas aplicações financeiras estavam bloqueadas e que estava com problemas de saúde, em razão disso, pedia doações ao jogador.

“Se eu tinha 20 euros no bolso, eu deixava de ir ao mercado para dar a ela. Eu chorava por ela estar doente, não conseguia nem dormir. Comprei dois carros, sendo que o outro [comprei] porque ela deu o carro a um amigo que precisava”, contou o jogador.

Roberto Cazzaniga apresentou comprovantes de transferências bancárias enviadas à golpista que somam mais de 700 mil euros. Vizinhos de Valéria informaram que a golpista usou os valores que recebia na reforma da casa.

O atleta de vôlei revelou que não se envolveu em nenhum outro relacionamento nesses 15 anos em que esteve compromissado à falsa Alessandra Ambrósio, mesmo sem tê-la visto.”Ela dizia que era minha namorada. Se eu estava com ela, deveria respeitá-la”

“Claro que eu fico triste de não estar com ela, porque ela é muito bonita. Mas quem saiba nasce uma amizade entre nós”, sorriu o atleta. A modelo brasileira Alessandra Ambrósio não quis comentar sobre o caso.

Após tudo que viveu, Roberto declarou: “É muito difícil [viver um relacionamento de verdade]. Acredito pouco no amor, preciso superar um trauma de 15 anos”.

Da redação do Acontece na Bahia

Assuntos relacionados

Jacaré é morto a tiros por policiais após dilacerar braço de bebê e atacar tio em lago de GO

Uma notícia tem gerado bastante repercussão nas redes sociais nesta segunda-feira (3) e surgiu após a declaração feita pela Polícia Militar de Goiás que afirmou que foi preciso matar a […]

São Gabriel: Acidente envolvendo uma moto e animal na rodovia tira a vida de enfermeira e deixa outra pessoa ferida

Uma triste notícia está circulando nas redes sociais nesta segunda-feira (3). Isto porque na noite desse sábado (1º) uma mulher morreu e outra ficou ferida em um grave acidente entre […]