Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta sexta-feira (30). Carlos Alberto da Cunha, delegado da Polícia Civil e youtuber com milhões de seguidores nas redes sociais, foi afastado de operações policiais nas ruas pela Polícia Civil de São Paulo. Delegado da Cunha, como é conhecido, devolveu suas armas, distintivo e algemas, de acordo com informações do portal IG.

Segundo informações, o delegado está exercendo funções burocráticas por determinação do delegado-geral de polícia, Ruy Ferraz Fontes. O delegado da Cunha fez uso de “linguagem inadequada e comentários depreciativos à imagem institucional”, disse Fontes.

De acordo com informações, a decisão tomada pelo delegado-geral foi baseada no fato do delegado da Cunha ter se referido aos policiais civis com mais de 55 anos de ‘ratos’ e ‘raposonas’, durante entrevista ao podcast Flow.

Eu não vou me vingar, não tenho raiva, não vou ir [sic] atrás de ninguém. Só queria que o senhor, que vossa excelência entendesse que eu não posso ficar sem arma porque eu combato o PCC, irmão. Irmão, eu não sou delegado de pelúcia, irmão. Cê tá tirando aqui? Eu sou delegado da favela”, escreveu Cunha nas redes sociais.

De acordo o delegado-geral Ruy Ferraz Fontes, o delegado Cunha tem grau de “periculosidade interna” e “periculosidade externa”, por prejudicar o serviço público e colocar em cheque a credibilidade da corporação.

Da redação do Acontece na Bahia

Assuntos relacionados

Maitê Proença afirma que após romance com Adriana Calcanhotto ter sido noticiado sua intimidade foi exposta

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta quinta-feira (16). A atriz Maitê Proença comentou sobre o vazamento de informação sobre o romance que está vivendo com a cantora Adriana […]

Queda de aeronave em Piracicaba deixa 5 pessoas da mesma família entre as vítimas

Uma notícia triste tem sido divulgada nas redes sociais nesta terça-feira (14). A queda de uma aeronave de pequeno porte em Piracicaba, interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira, […]