Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (20). A defesa do músico e compositor DJ Ivis, preso preventivamente após ter sido divulgado um vídeo em que ele aparece agredindo a ex-mulher, Pamella Holanda, sustentou o argumento de que a prisão de Ivis teria sido motivada por ‘‘interesses políticos e midiáticos.’’

“O impetrante sustenta que o paciente é primário, bons antecedentes, famoso e, evidentemente, não irá atentar contra a integridade da vítima. Isso mostra a teratologia da decisão da autoridade coatora, que somado com toda a repercussão midiática e a pública informação noticiada pelo GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, há interesses políticos e midiáticos. Em sumo: não cabe prisão preventiva em caso de violência doméstica sem o descumprimento de prévia medida protetiva”, analisou os advogados de DJ Ivis. Mas não é só isso…

O músico está preso desde a última quarta-feira (14) na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz, no Ceará, em razão da ex-mulher, Pamella Holanda ter divulgado um vídeo em que ela aparece sendo agredida por Ivis na frente da filha de nove meses e de outras duas pessoas.

Apesar do argumento dos advogados de DJ Ivis, a justiça negou o pedido de habeas corpus.

Da redação do Acontece na Bahia

Assuntos relacionados

Aeronave com 18 torcedores de time de beisebol cai no Texas e todos sobrevivem ao acidente

Uma notícia tem sido manchete nos principais meios de comunicação nesta quarta-feira (20). Um acidente aéreo improvável aconteceu nessa terça-feira (19) e envolveu uma aeronave que viajava de Houston a […]

Rede de fast food demite funcionário após vídeo com alimentos em vaso sanitário ser publicado

Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta quarta-feira (20). O funcionário da rede de fast food Subway, Jumanne Clary, foi demitido pela empresa após divulgar um vídeo onde […]