Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta terça-feira (13). A Polícia Federal (PF) cumpre oito mandados de busca e apreensão na cidade de Juazeiro, na Bahia, contra servidores públicos da antiga gestão da Saúde. A ação conjunta entre a PF e a Controladoria Geral da União aconteceu na manhã desta terça-feira (13) e a estimativa é que o superfaturamento nos contratos tenham gerado um prejuízo aos cofres públicos de pelo menos R$ 1 milhão.

A operação deflagrada que foi batizada de ‘‘ Operação Carga Viral’’, investiga irregularidades em contratos de dispensa de licitação que foram realizados em Juazeiro para a compra de itens necessários ao trabalho de combate a pandemia de Covid 19. As investigações apontam que alguns servidores estiveram em conlúio com empresários, fraudando contratos e superfaturando os preços de alguns itens necessários ao combate da pandemia como kits de teste rápido e máscaras de proteção facial.

A Operação Carga Viral contou com um efetivo de 32 policiais federais e 9 auditores da CGU e de acordo com a força-tarefa houve um prejuízo estimado em cerca de R$ 1 milhão. Os acusados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação (art. 90 da Lei 8.666/93) e superfaturamento (art. 96, I da Lei 8.666/93), caso haja a confirmação das acusações apontadas pela PF.

 

Da redação do Acontece na Bahia

 

 

 

Assuntos relacionados

TSE pede investigação do STF sobre fake news ditas por Bolsonaro contra urnas eletrônicas

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (3). O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu em votação unânime que o Supremo Tribunal Federal (STF), investigue o presidente […]

DPE pede R$ 200 milhões em ação envolvendo morte de tio e sobrinho em supermercado

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (3). A ação movida contra a rede de supermercado Atakarejo pela Defensoria Pública Estadual (DPE), da Bahia, estabelece uma indenização de […]