Uma notícia tem sido destaque nas redes sociais nesta segunda-feira (17). O promotor André Luís Garcia de Pinho é denunciado pelo Ministério Público (MP) pelo homicídio da mulher dele, Lorenza Maria Silva de Pinho. Contra o promotor há também uma acusação do pai de Lorenza de que André afastava a mulher de amigos e parentes. A denúncia feita pelo MP contra o promotor que está preso em Minas Gerais, foi divulgada pelo Fantástico. Segundo a denúncia, o promotor conseguiu dopar e matar Lorenza. Entretanto o fato do corpo da Lorenza ter chegado ao IML praticamente sem sangue tem intrigado os agentes.

De acordo com as investigações, a morte da mulher foi premeditada pelo marido e houve a tentativa de cremar o corpo para desaparecer com as possíveis provas. Imagens de câmeras de segurança mostram o promotor saindo do prédio com sacolas de compras no dia 1º de abril. Entre as compras foi possível perceber duas garrafas de bebidas e este fato chamou a atenção dos agentes em razão do casal não ter o hábito de consumir bebidas alcoólicas, de acordo com informações de testemunhas.

Às 6h17 do dia seguinte, o promotor aparece no prédio falando ao telefone. Nesse momento ele liga para um hospital particular e solicita uma ambulância. O médico Tadeu Gonçalves Cardoso, que de acordo com as investigações conhecia Lorenza de outros atendimentos, chega ao apartamento, às 6h35. Após uma hora o médico e uma enfermeira saem do apartamento. A investigação diz que neste momento Lorenza já está morta. A causa da morte de Lorenza é apontada na declaração de óbito como  ‘pneumonite’, um engasgo, por alimento ou vômito. E ‘autointoxicação por exposição intencional a outras drogas’. Mas não é só isso…

A investigação da causa da morte de Lorenza foi dificultada em razão do corpo ter chegado ao IML com muito pouco sangue. Este fato tem intrigado o trabalho de investigadores uma vez que o corpo não apresentava cortes ou perfurações. A investigação também descartou algum tipo de manipulação durante o período de tempo em que o corpo esteve na funerária.

Da redação do Acontece na Bahia

Assuntos relacionados

TSE pede investigação do STF sobre fake news ditas por Bolsonaro contra urnas eletrônicas

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (3). O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu em votação unânime que o Supremo Tribunal Federal (STF), investigue o presidente […]

DPE pede R$ 200 milhões em ação envolvendo morte de tio e sobrinho em supermercado

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais nesta terça-feira (3). A ação movida contra a rede de supermercado Atakarejo pela Defensoria Pública Estadual (DPE), da Bahia, estabelece uma indenização de […]