Benefícios da Jaca

Fruto Caju, o Brasil conhece, quer dizer, pseudofruto. Sim, “o fruto falso” sobre o qual iremos falar hoje, é nativo no Brasil e muito recorrente no litoral nordestino, sendo mais comum seu cultivo nessa região, eu cultivo é muito comum no nordeste brasileiro. A colheita é realizada de agosto a janeiro. O caju é considerado um pseudofruto por ser constituído em duas partes: Castanha e pedúnculo, a castanha aparece como o fruto do cajueiro, enquanto o pedúnculo, que é a parte macia, saborosa e esponjosa que tem a massa e o líquido do conjunto.

O cajueiro, é a planta que produz o “fruto”, estes podem estar divididos em várias espécies – cerca de mais de 20 tipos, entretanto os mais comuns então divididos em basicamente três tipos: o comum, cajueiro anão e o gigante. Estes se diferem não só nas características da árvore, mas também na composição e tipos de seus pseudofrutos, os tipos de caju se diferenciam na cor, gosto e na composição de carnosa (textura e composição).

Quanto pensando nos benefícios para a saúde, devemos pensar além “daquele suco natural”, o caju tem muito o que contribuir para sua vida como um todo. Tá afim de saber mais? Então vamos conhecer um pouco mais sobre o caju.

O caju é rico em vitaminas A, B, C, E e K, agem nas defesas do corpo, estão diretamente relacionadas a proteção do sistema imunológico contra os radicais livres. Ajuda a visão e no crescimento, formação dos dentes e colágeno, formação de ossos. Além desse conjunto de vitaminas é possível encontrar na composição do fruto a ocorrência de fósforo, ferro, sódio e potássio,todos estes compostos contribuem para organização dos sistemas conhecidos que ajudam a manter funções importantes do corpo.

O caju pode ser consumido de diversas formas, receitas ou iguarias. Podendo ser  consumido in natura, ou no preparo de sucos, mel, doces, passas, sorvetes, licores. A castanha, é geralmente torrada, e é vendida como um tipo de iguaria, sendo popular em diversos lugares do mundo. Existe ainda os que utilizam seus itens para fazer parte de uma determinada prática de saúde, como é o caso de tratamentos, chás, e afins.

E então, que tal um cafezinho fresco ou não? Prefere consumir a  fruta in natura ou em receitas? Conta pra gente nos comentários!

Assuntos relacionados

Caetité: menino de 7 anos doa cestas básicas adquiridas com a venda de ‘geladinhos’ para famílias carentes

Uma notícia tem repercutido nas redes sociais neste sábado (8). O enredo escrito pelo pequeno Samuel Soares, de 7 anos, faz a gente repensar as nossas atitudes como ser humano […]

Inhame, dicas de receitas e importância

Vamos falar sobre saúde? E que tal ainda falar sobre saúde alimentar? Pois bem, o nosso assunto hoje é sobre o Inhame. Este tubérculo muito conhecido no Brasil, é principalmente […]